Um estar para todos

Ambiente na Mostra CASACOR 2017 - Edição Florianópolissugere a ocupação de espaço por toda a família

 

Com a revolução tecnológica, uma transformação social acometeu profundamente o modo de relacionamento entre pais e filhos. Ao passar dos anos, décadas, o quarto tornou-se o esconderijo ideal para crianças e adolescentes. Cercados por modernos aparatos eletrônicos - como televisão, telefone, vídeo game e computador -, eles construíram um refúgio particular, pouco usufruindo do convívio familiar e dos demais espaços da casa.  

Para romper com esse paradigma, os arquitetos do Escritório Theiss Girardi, Alcides e Rosane, propõem uma nova área para a família contemporânea. O resgate da antiga sala de visitas, aquela que no passado acolhia as mais vibrantes celebrações, ressurge como o ponto de encontro para parentes e amigos. E essa percepção ganhou forma, podendo ser conferida na Mostra CASACOR 2017 - Edição Florianópolis.

Assinado como “Um estar para todos”, o projeto é um convite a novas experiências. “Tornar os espaços efetivamente usáveis, desmistificando tradicionais hábitos, é a nossa ideia central”, afirma Alcides Theiss. Com 72 m2, o ambiente oferece atrativos para todas as faixas de idade. Em perfeita harmonia lá estão uma grande estante de inox e módulos de madeira que podem ser deslocados, formando novos desenhos. Uma televisão de 75 polegadas, de alta resolução, conecta-se com sistema de som e imagem, ao vídeo game, e à internet, a fim de garantir diversão sem limites.

Projetada numa paleta de cinzas, a sala é ampla e aconchegante. O sofá de linhas retas, modular, permite diferentes variações de uso, revelando um grande living. “Para dar um ar ainda mais despojado, penduramos ao centro um balanço que normalmente é usado em área externa. Ele representa o lúdico e reforça as memórias afetivas da infância”, explica Rosane Girardi.

Para as grandes confraternizações, uma mesa de apoio oval, do arquiteto Ruy Ohtake, ajusta-se para as refeições e variados tipos de jogos. Um charmoso bar em estilo de carrinho compartilha o cenário, assim como uma confortável poltrona “Louis Henrique”, além da “mesa macaco” assinadas por Henrique Steyer. Na arte final, a iluminação fixada por cabos de aço​ proporciona uma aura vanguardista ao cômodo e valoriza ainda mais a edificação histórica onde acontece a mostra.