Moradores do Jardim Praia Mar, em Itapema, já podem fazer a ligação do imóvel à nova rede coletora de esgoto

Nesta semana, a Conasa Águas de Itapema iniciou a comunicação aos moradores do bairro Jardim Praia Mar sobre a liberação dos imóveis para ligação na rede coletora de esgoto. As obras de expansão da rede coletora no município começaram a ser executadas em março deste ano, compreendendo uma extensão de 37 quilômetros nos bairros Jardim Praia Mar e Morretes. Até dezembro toda a obra de implantação da rede coletora deverá estar finalizada. A permissão para a ligação da rede interna dos imóveis à rede coletora será feita gradualmente de acordo com a liberação das Elevatórias que encaminham o esgoto à Estação de Tratamento Morretes.

 

No início de novembro duas Elevatórias no Jardim Praia Mar já entraram em operação, o que permite que os imóveis do bairro providenciem a ligação à rede coletora. Mais cinco Elevatórias serão liberadas nos próximos meses, quando mais imóveis no bairro Morretes poderão realizar a conexão na rede coletora. Os avisos de liberação são entregues nos imóveis e estão publicados no site da Companhia, podendo ser consultados pelo endereço físico do morador no http://www.aguasdeitapema.com.br/agencia-virtual/residencias-liberadas.

 

Depois de liberada a conexão, os imóveis têm um prazo de 30 dias para providenciar a ligação a rede coletora. A não ligação poderá acarretar em notificação e multa pelo poder público. Após a ligação de esgoto, o morador precisa solicitar a vistoria do imóvel à Conasa Águas de Itapema para que haja a regularização do cadastro do imóvel. A cobrança do serviço de esgoto é devida por todos os imóveis que contam com a disponibilidade da rede coletora, independentemente da ligação à rede.

 

Obra de ampliação da ETE

A Estação de Tratamento de Esgoto Morretes também está em obra para ampliação da capacidade de tratamento e implantação de novas tecnologias de operação. Além de atender a nova demanda de tratamento a ser gerada com a expansão de 37 quilômetros da rede coletora, a ETE estará preparada para as futuras expansões que atendam ao crescimento do município.

 

A capacidade atual da ETE de 250 litros por segundo para o tratamento de esgoto será ampliada em mais 200 litros por segundo. A tecnologia utilizada no tratamento também está sendo modificada com a incorporação de técnicas mais modernas de operação.

 

Os benefícios do tratamento do esgoto, gerado com o maior número de ligações de imóveis à rede coletora, são a não contaminação de rios, praias e mar, a qualidade da saúde pública, o desenvolvimento econômico do município gerando empregos e renda, a valorização imobiliária e o crescimento do turismo.